Quanto Tempo Demora o Diagnostico de Autismo

Autor: Nilmar
5/5 - (1 vote)

Entenda quanto tempo leva até sair o diagnóstico do autismo, laudo conclusivo, esse é certamente um tema em alta, afinal é um processo crucial para a vida das crianças.

O diagnóstico do Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um passo essencial para garantir o desenvolvimento e a qualidade de vida de crianças afetadas por esta condição.

No entanto, o tempo necessário para obter um diagnóstico definitivo pode ser uma jornada exaustiva e angustiante para pais e cuidadores, muitas vezes deixando um rastro de incerteza e frustração em alguns estados para quem busca a rede publica de saúde – SUS e até mesmo na rede privado.

Mas por que demora tanto? E como exatamente esse diagnóstico é realizado?

Quanto Tempo Demora o Diagnostico de Autismo?

Afinal, quanto tempo de fato demora até sair o laudo definitivo emitido por médico. É isso que vamos discutir e entrar em nível de detalhe, mas antes vamos esclarecer alguns pontos chaves do processo.

Uma Jornada de Espera e Incerteza

De acordo com especialistas, o tempo médio para se obter um diagnóstico de autismo pode variar entre 1 a 3 anos a partir do momento em que os primeiros sinais são notados.

Esse período pode ser ainda maior dependendo da região e do acesso aos profissionais especializados.

No Brasil, essa realidade é ainda mais crítica devido à escassez de recursos e de profissionais capacitados em muitas áreas do país.

Segundo a Dra. Maria Helena Vilela, neuropediatra e pesquisadora do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP), “a falta de informações e o preconceito ainda são grandes obstáculos.

Muitos pais demoram a buscar ajuda por não entenderem os sinais ou por receio do estigma associado ao autismo.”

Em entrevista, segundo Paolla, sócia proprietária da Clinica de Atendimento Social que possui uma unidade de atendimento multidisciplinar especializada no diagnostico de autismo com mais de 50 mil casos, esse prazo pode ser reduzido para 24 horas, os detalhes você encontra em nosso Grupo Autismo Whatsapp!

O Caminho para o Diagnóstico

O processo de diagnóstico do autismo em geral pode ser complexo e envolve múltiplos profissionais e etapas.

Inicialmente, os pais ou cuidadores costumam perceber comportamentos atípicos na criança, como dificuldades de interação social, comunicação verbal e não verbal, e comportamentos repetitivos.

Essas observações são cruciais e devem ser comunicadas ao pediatra da criança.

O pediatra, por sua vez, faz uma avaliação inicial e, caso suspeite de TEA, encaminha a criança para um especialista, que pode ser um neuropediatra, psiquiatra infantil ou psicólogo especializado em desenvolvimento infantil.

Estes profissionais realizarão uma série de testes e avaliações, que podem incluir:

  1. Entrevistas clínicas detalhadas: Envolvem a história de desenvolvimento da criança, observações dos comportamentos e interações sociais.
  2. Escalas de avaliação comportamental: Como a ADOS (Autism Diagnostic Observation Schedule) e a CARS (Childhood Autism Rating Scale), que ajudam a medir o grau de comprometimento em diversas áreas.
  3. Observações diretas: Onde o profissional avalia o comportamento da criança em diferentes contextos.

A Realidade no Brasil

Um estudo publicado na Revista Brasileira de Psiquiatria destaca que o tempo médio para diagnóstico no Brasil é de aproximadamente 2 anos a partir da primeira suspeita.

Isso se deve, em grande parte, à falta de profissionais qualificados e à demora no encaminhamento para especialistas. “A burocracia e a falta de integração entre os serviços de saúde são barreiras significativas”, aponta o Dr. Ricardo Halpern, presidente do Departamento de Pediatria do Desenvolvimento e Comportamento da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

Impacto na Vida das Crianças e Famílias

A demora no diagnóstico tem impactos profundos na vida das crianças com autismo e suas famílias.

Intervenções precoces são fundamentais para o desenvolvimento das habilidades sociais e comunicativas das crianças com TEA.

Estudos mostram que quanto mais cedo o tratamento é iniciado, melhores são os resultados na vida adulta.

Um Chamado à Ação

É imperativo que haja uma mobilização para melhorar o acesso ao diagnóstico precoce e ao tratamento adequado para o autismo no Brasil.

Isso inclui investir na formação de profissionais, sensibilizar a sociedade sobre os sinais do autismo e garantir que os serviços de saúde sejam ágeis e eficientes.

O autismo é uma condição que não pode esperar. Cada dia de atraso no diagnóstico e no início do tratamento representa um dia a menos de oportunidades para a criança desenvolver todo o seu potencial.

Precisamos agir agora para mudar essa realidade e garantir um futuro melhor para todas as crianças com TEA.

Contamos com o seu apoio, compartilhe e divulgue essa matéria nas suas redes sociais e vamos alcançar mais vidas.

Referências

  • VILELA, M. H. “Autismo: diagnóstico e intervenções”. Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo, 2022.
  • HALPERN, R. “Dificuldades no diagnóstico precoce do autismo no Brasil”. Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 45, n. 3, 2023.
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. “Guia de orientações para o diagnóstico do Transtorno do Espectro Autista”. SBP, 2021.
  • AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. “Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM-5)”. APA, 2013.
Compartilhe
Comentários
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
© 2024 Terapias.ONG | Todos os Diretos Reservados
CNPJ: 13.231.164/0001-71
© 2024 Terapias. All rights reserved.
0
Would love your thoughts, please comment.x